segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Ser Professora

 Hoje me peguei pensando em quando escolhi a minha profissão, em quando escolhi ser PROFESSORA!
 As vésperas do Sisu iniciar as inscrições para a entrada nas universidades públicas esse pensamento me veio a cabeça, porque é uma hora tão importante em nossa vida, mas que dispomos de tão pouca maturidade para termos certeza de que faremos a escolha certa.
 Quando eu era criança, meu sonho era ser veterinária! Adoro animais e queria passar o resto da vida em contato com eles, até o dia que uma médica veterinária foi a minha residência para limpar uma ferida no pescoço da minha cadela que havia brigado com outra, naquela hora minha ideia mudou e eu desisti de ser veterinária! Tudo bem que eu era uma criança, mas tem coisas que sonhamos desde sempre!
 Quando estava chegando no ensino médio decidi que queria ser técnica de enfermagem, então fiz prova para a FAETEC e passei! Cursei meu ensino médio técnico e achava o máximo, isso na teoria e nas aulas de laboratório. Até que chegou a hora do estágio em um hospital público. Gente, na vivência da profissão percebi que não dava para aquilo sabe?! Tinha que ter uma paciência gigantesca, não com os pacientes e sim com os acompanhantes. Imagina, um hospital público que não tinha nem álcool direito e os acompanhantes me cobrando as coisas. Coitada de mim, era uma pobre adolescente de 16 anos tentando ajudar, mas as condições não ajudavam muito. Terminei o curso e o ensino médio, mas não segui a profissão.
 Veio então a hora do vestibular! Meu Deus, o que eu quero ser? 
 Sempre fui apaixonada pelas ciências exatas, e era uma das melhores alunas de física, então prestei vestibular para física. Passei, mas não conferi a listagem e perdi a vaga. Ainda bem que tinha tentado para matemática em outra universidade e foi para lá que eu fui. 
 Durante a minha graduação me esforcei bastante! Como escolhi um curso difícil tive que me dedicar ao máximo, e ainda bem que eu só estudava, não tinha a necessidade de trabalhar. Terminei a graduação um semestre antes do esperado, e isso me deixou muito feliz!
 Depois de formada fiz dois concursos públicos, passei e comecei a lecionar. Foi aí que realmente vi a profissão que tinha escolhido, vi que a maioria das coisas que aprendi na faculdade não me serviriam de nada, vi que ser professora é mais que ensinar cálculos.

Fonte: www.revistaescola.abril.com.br

 Ser professora é desenvolver uma relação afetiva com cada criança ou adolescente, que muita das vezes não tem o carinho e a atenção dos pais, e muitas vezes nem os tem. É conhecer a dificuldade de cada um e fazer o possível e o impossível para saná-la, é mostrar que o mundo exigirá muito dele, então eu também tenho que exigir.
 Enfim, ser professora é apresentar o mundo a juventude e aconselhá-lhos sobre todos os assuntos, é curtir a alegria de alguém que aprende e lutar para ajudar quem tem dificuldade. É ganhar um monte de cartinhas (crianças) e abraços sinceros.
 Mesmo não recebendo a remuneração que acho justa, e às vezes pensando em desistir por algumas dificuldades encontradas ao longo do ano letivo, eu sou muito feliz em minha profissão e me sinto muito realizada! Principalmente quando vejo que consegui transmitir meu conhecimento, seja ele relacionado a matemática ou a vida. 
 Meninas, quando forem escolher a sua profissão pensem bastante, pesquisem, se informem, procurem fazer visitas aos lugares e se joguem, porque essa é uma das melhores fases de nossa vida. E não esqueça que dinheiro não é tudo na vida (é bom, eu sei!), não escolha uma profissão visando somente o dinheiro. Escolha algo que vai te fazer crescer como pessoa e que vai te deixar plena e feliz!
 Inscreva-se no blog para receber as novidades! Esse é um espaço para trocarmos ideias, então deixe nos comentários que profissão pretende seguir, ou já segue e se sente-se realizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário